Vestidos – Como escolher?

vestido-noiva-muitos

Uma das maiores dificuldades das noivas é a escolha de tudo o que diz respeito ao casamento do vestido de noiva, são tantas opções de modelos, tecidos, cores, texturas, alças, caudas, véus, grinaldas que não há mulher que não fique indecisa. Como escolher o vestido que vamos usar no momento mais importante de nossas vidas? Loucura…não é fácil não…

Quanto ao modelo, opção de véu longo, véu curto, cauda e etc, é uma questão de gosto, mesmo assim, é importante que você lembre-se que passará muito tempo com esse vestido, então ele deve ser adequado, confortável e de bom gosto. Importante, muito importante, escute o profissional que está elaborando o seu vestido, pois ele tem (ou pelo menos deveria ter) propriedade para falar sobre o assunto. Na hora da emoção e de realizarmos nossos sonhos, a gente não pensa nos detalhes e são esses que farão toda a diferença.

Para dar uma ajudada a pensar, consultei uma expert no assunto, a Bibi Barcellos. Fui recebida no ateliê da Bibi com café super saboroso, preparado pela própria e pão de queijo quentinho. Bibi, sua linda! Estilista de bom gosto e uma sensibilidade incrível, ela pessoalmente conversa com todas as noivas, sugere arranjos de cabelo, jóias e os detalhes que irão compor melhor o visual da noiva e ainda acompanha até a igreja! Fora que no ateliê dela há um acervo incrível de livros e filmes para as noivas consultarem e usarem como referência.

A Bibi deu dicas preciosas que vou dividir com vocês, com adendos e comentários meus:

• Evite zíperes – não é nem pela estética, porque zíper invisível não aparece, mas o fato é que na alta-costura nem se usa zíper e a Bibi reforça que esses costumam dar muito problema porque travam, arrebentam e é arriscado. Acho que você não quer passar por esse pânico né?

• Se quiser usar véu bem longo, repare se ele ficará proporcional a sua altura e fique atenta ao piso da nave, dependendo do material do piso (tipo tapete), o véu pode ficar “pegando” durante a entrada da noiva e além de desconfortável, não ficará bonito nem nas fotos, nem no vídeo;

• Analise o que é mais adequado ao seu biótipo – você é noiva e pode usar o que quiser, mas bom senso é fundamental até no dia do seu casamento;

• Atente-se ao comprimento do vestido, pois se estiver com a barra inadequada, além de esteticamente não ficar legal, pode ser desastroso;

• Quando você for usar um tomara-que-caia, esse deve ser confortável e vestir bem, isso significa que ele não pode ser muito justo para não perder o conforto, não formar gordurinhas que nem existem e não correr o risco da noiva abaixar ou levantar os braços e os seios saírem do vestido e não voltarem mais;

• O vestido embora delicado, deve ser super resistente e confortável, pois noiva vai ao banheiro e deve comer, ta?

• Na hora de marcar a barra, prove o vestido com o salto que usará de verdade no dia do seu casamento;

• Vestido de noiva deve ser vestido por baixo por conta da maquiagem e do cabelo;

• Use sapatos bonitos mas confortáveis, pois é elegante que você se mantenha com eles durante toda a comemoração;

• Analise o caimento do tecido e a textura e compare com outros. Não tenha medo de entrar nas lojas e ateliês, não importa que você descubra que não cabe no seu orçamento, é importante que você entre para poder comparar e analisar os diferenciais;

• Por mais que o vestido seja simples, curto ou como for, ele deve ter cara de noiva, para não correr o risco de você se deparar com alguma convidada sem noção de vestido branco que confunda os convidados sobre quem é a noiva ali;

• Veja uma foto sua com o vestido, porque quando você analisa uma foto, você consegue deixar a emoção um pouco de lado e perceber se aquele vestido de fato ficou bem em você;

• A última dica da Bibi e não menos importante é: noivas, quando forem tomar Sol, use biquini tomara-que-caia, para que não apareça a marca de Sol com o vestido!

Aproveite as dicas, inspire-se, pense, escolha um profissional que você confie e que mostre competência, isso não significa, necessariamente, preços abusivos, e lembre-se que o barato pode sair caro e te deixar frustrada.